Programa ajuda na reabilitação de pacientes com sequelas da Covid-19

Serviço é oferecido pelo Centro de Reabilitação e pelo Parque Esportivo da PUCRS para pessoas que já se curaram da doença

Programa ajuda na reabilitação de pacientes com sequelas da Covid-19

Centro de Reabilitaçaõ da PUCRS / Foto: Bruno Todeschini

Entre as principais sequelas identificadas em pacientes que se recuperaram novo coronavírus, estão as motoras, pulmonares e nutricionais. Pensando nisso, o Centro de Reabilitação e o Parque Esportivo da PUCRS prepararam o Programa de Reabilitação Pós-Covid-19, que oferece atendimento particular. A equipe multidisciplinar é composta por médicos/as fisiatras, fisioterapeutas, nutricionistas e educares/as físicos. 

Para participar é necessário respeitar o período de segurança de 14 dias após realizar o teste para Covid-19, em caso de resultado negativo, ou 30 dias, quando o resultado é positivo. Quem tiver interesse no serviço pode entrar em contato pelo telefone do Centro de Reabilitação (51) 3320-3596 ou pelo WhatsApp (51) 83480180, de segunda a sexta-feira, das 08h às 18h. 

O principal objetivo do Programa é readquirir a independência funcional e qualidade de vida a quem se recuperou do coronavírus, através de atendimento multidisciplinar, com um olhar individualizado e acompanhamento progressivo”, explica Pedro Henrique Deon, coordenador do Centro de Reabilitação e professor do curso de Fisioterapia da Escola de Ciências da Saúde e da Vida da PUCRS. 

A cura não resolve o problema 

Uma pesquisa publicada no Journal of the American Medical Association (JAMA) mostrou que, mesmo meses após estarem curados/as da Covid-19, 87% disseram ter um ou mais sintomas da doença, como cansaço e problemas respiratórios. Entre as 143 pessoas que participaram do estudo, apenas 12,6% haviam sido internadas em uma Unidade de Tratamento Intensivo (UTI). 

Além de atingir o pulmão, considerado “marco zero” para o vírus, outros órgãos também podem ser afetados, como coração, rins, intestino, sistema vascular e até mesmo o cérebro. 

Fonte: PUCRS.