Marcha pela Vida na Alemanha: nova solidariedade a idosos e doentes

A edição deste ano, marcada para o próximo sábado (19), será realizada em Berlim pela proteção da vida humana desde a concepção até a morte natural.

 

A pandemia de Covid-19 evidenciou a vulnerabilidade das pessoas, uma “experiência da fragilidade da nossa própria existência que motiva muitas pessoas a mostrar uma nova solidariedade com os idosos e os doentes”, disse o presidente dos bispos da Alemanha, dom Georg Bätzing.

A cidade de Berlim vai sediar no próximo sábado (19), a tradicional Marcha pela Vida organizada pela Associação Federal pelo Direito à Vida que, na edição deste ano, pede pela proteção da vida humana desde a concepção até a morte natural. A notícia foi divulgada pelo site da Conferência Episcopal da Alemanha.

Abraçar idosos e doentes

Em um discurso de boas-vindas, o presidente dos bispos, dom Georg Bätzing, agradeceu pelo constante compromisso em favor da proteção da vida. “A pandemia de coronavírus foi um poderoso lembrete de quão os seres humanos são vulneráveis e necessitados de proteção”, disse o prelado, que acrescentou: “a experiência da fragilidade da nossa própria existência motiva muitas pessoas a mostrar uma nova solidariedade com os idosos e os doentes. Em todo o mundo, médicos e enfermeiros, mas também agentes pastorais, se expõem aos riscos à saúde para ajudar os doentes. Todos merecem o nosso sincero reconhecimento. Através desse compromisso, podemos nos tornar mais conscientes de que a vida é um dom de Deus que nunca perde o seu valor e pela qual vale a pena lutar”.

A proteção à vida

Com relação ao debate sobre a eutanásia, o bispo lembrou como a posição dos cristãos seja a de ver a resposta humana à doença e ao sofrimento em ajudar uns aos outros, em aliviar a dor física e emocional e, sobretudo, em oferecer o conforto de Deus nos momentos de medo e solidão. “A vida conserva o seu significado em todas as situações, mesmo no aparente desespero, através da certeza de que Deus a tem em mãos e quer conduzi-la das trevas para a luz”, concluiu o bispo.

A próxima Semana Ecumênica para a Vida, marcada para abril de 2021, vai novamente se concentrar na proteção da vida humana e vai coloar em primeiro plano a preocupação cristã pelos que já faleceram.

Fonte: Vatican News – RB.