Conheça a ação emergencial É Tempo de Cuidar

Diante da pandemia da covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, além das atitudes de proteção para evitar o contágio e a disseminação do vírus, somos chamados à solidariedade. O necessário isolamento social e outras consequências deste novo desafio fez com que pessoas já vulneráveis tivessem suas vidas ainda mais afetadas. Neste contexto, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), junto com a Cáritas Brasileira, lançou no domingo de Páscoa a ação “É Tempo de cuidar”, voltada para estimular a solidariedade, a começar pela arrecadação de alimentos e produtos de higiene. A mobilização quer fortalecer ainda mais as muitas iniciativas solidárias em todo o país, diante da pandemia da covid-19.

O desejo da conferência foi estar unida às muitas iniciativas de solidariedade já em curso no país. O objetivo é estimular a arrecadação de alimentos, produtos de higiene e proteção sanitária. Quer ainda estimular as inúmeras formas de ajuda às pessoas também no campo religioso, humano e emocional.

A Ação Solidária Emergencial da Igreja no Brasil, que tem o slogan É tempo de cuidar, é uma convocação para que se multipliquem os gestos solidários nas comunidades, nos setores da indústria e do comércio e nas famílias; todos sensíveis às situações de extrema vulnerabilidade em que se encontra grande parcela da população brasileira, como as pessoas em situação de rua, migrantes e refugiados, as que vivem em moradias precárias, além dos desempregados/as e trabalhadores/as informais, que neste momento tem suas fontes de renda fortemente afetadas.

Agora, mais do que nunca, solidariedade é o selo de autenticidade da vida dos verdadeiros cristãos, o indispensável compromisso cidadão, a tarefa primeira dos governantes, a conversão dos ricos, a nova compreensão para inaugurar o tempo novo que está sendo exigido de todos, o único novo caminho para a paz e para o equilíbrio que o planeta precisa urgentemente, a única prática política, o novo jeito de ser humanidade. Solidariedade é a praça de encontro de todos, iguais, para respeitar a dignidade humana, superar os vergonhosos cenários de pobreza e exclusão, a trilha única dos lúcidos e servidores em busca do reencontro de uma ordem nova, social, política e econômica, fazendo valer a vida como dom e compromisso de cada um! Seja solidário, é inteligente, é desenvolvimento integral, é o selo de autenticidade da fé professada, é a nova cidadania”,

Presidente da CNBB, dom Walmor Oliveira de Azevedo.

A Cáritas Brasileira, organismo da CNBB, está atuando para orientar arquidioceses, dioceses, paróquias e comunidades a respeito dos protocolos de segurança para que as doações sejam recebidas e entregues de maneira adequada, neste momento de risco de contaminação pelo coronavírus.

Enquanto durar o distanciamento social, as comunidades católicas poderão receber doações destinadas às pessoas e famílias necessitadas. “Estamos vivendo um tempo muito difícil no Brasil e no mundo, um momento de sofrimento. A Cáritas tem como objetivo valorizar e resgatar a vida. É com esse sentimento que  participamos da Ação Solidária Emergencial ‘É tempo de cuidar’”, afirma o diretor executivo da Cáritas Brasileira, Carlos Humberto Campos.

No primeiro mês da iniciativa, mais de 100 mil pessoas foram beneficiada. Até o momento, foram registradas mais uma centena de ações de solidariedade, que envolveram o serviço direto de 58 dioceses espalhadas em centenas de cidades no Brasil. Mas, mesmo com números animadores, a emergência solidária continua enquanto durarem os impactos sociais gerados pela pandemia. A Igreja Católica no Brasil, seguindo seu histórico de presença solidária na vida das pessoas empobrecidas quer assim minimizar os impactos da crise e fortalecer as muitas famílias afetadas pela pandemia.

Pastoral Familiar

É neste cenário que entra também a colaboração da Comissão Episcopal Pastoral para a Vida e a Família da CNBB e também da Pastoral Familiar, de forma particular.

Da parte da Comissão, o apoio ocorre, principalmente, por meio da sensibilização e busca de engajamento. O bispo de Rio Grande (RS) e presidente da Comissão para a Vida e a Família da CNBB, dom Ricardo Hoepers, compôs uma música intitulada com o slogan da campanha para que toque corações e mentes para exercícios de caridade.

Nas redes sociais, a Comissão Nacional da Pastoral Familiar também trabalhará no incentivo à participação e na divulgação da ação e da música, fortalecendo o convite de dom Ricardo para que as pessoas gravem e postem em seus perfis com a hashtag #tempodecuidar.

No Regional Leste 2, a Pastoral Familiar tem promovido encontros virtuais e favorecido doações de alimentos nas paróquias para ajudar os mais necessitados.

Clique na imagem e confira a mensagem de Dom Walmor Oliveira de Azevedo, Arcebispo de Belo Horizonte/MG e Presidente da CNBB.

 

Fonte: Comissão Nacional da Pastoral Familiar